Sobre Eduardo Arauju

Postado em 22 de Março de 2016 por Eduardo Arauju

Produtor, Professor e Pioneiro no Brasil com Renome Internacional em Cursos de Modelos e Manequins para Maturidade e Plus Size . Precursor no 1º Concurso de Beleza para Maturidade e Plus Size do Brasil.

Eduardo Araúju, em 1982 conheceu a cantora Elza Soares, então em cartaz no Cassino Amarelinho, na Cinelândia. Certa noite a cantora recebeu a visita de um jovem bancário que, para reforçar o orçamento, vendia cosméticos. Por razões que o acaso não explica, calhou do jovem bater no camarim da cantora justo na noite em que sua maquiadora não apareceu. “Você sabe maquiar?” Indagou a cantora sem nenhum constrangimento. A partir de então, o jovem Eduardo Araúju abraçava o ofício de maquiador. E há exatos 30 anos acompanhou Elza Soares.

De lá para cá o maquiador ou produtor visual como o próprio prefere, hoje assinando Eduardo Araúju, adquiriu know how suficiente para figurar entre os melhores profissionais do País. Seus pinceis e batons pintaram os rostos de uma verdadeira constelação que inclui, além de Elza Soares, as cantoras Lana Bittencourt, Walesa, Elizeth Cardoso, Zezé Gonzaga, a apresentadora Xuxa Meneguel; sem esquecer as manecas internacionais Veluma e Maria Rosa, decanas desta arte que atrai centenas de aspirantes a novas Gisele Bundchein. Enganam-se quem pensa que o moço só lida coma às estrelas do showbizz.

A partir de 1991, passa a ministrar aulas de modelo e manequim para mulheres que encontram-se na chamada melhor idade, como o próprio prefere chamar no SESI de Jacarepagua. Eduardo já perdeu a conta de quantas profissionais formou e colocou no mercado, participando de anúncios televisivos ou ilustrando peças publicitárias. Em seus cursos, Eduardo gosta mesmo é de aguçar a criatividade e o sex appeal das senhoras. De preferência fazendo algum barulho. Em julho de 1996, capitaneadas pelo mestre, 14 senhoras desfilaram roupas confeccionadas com materiais reciclados, criados por elas, em plena Avenida Paulista. Também em idos de 1996, os cariocas presenciaram desfile de roupas íntimas em plena Avenida Atlântica, em Copacabana e na feira da providencia.

O mesmo ocorreu na comemoração pelos 100 anos do Méier, bairro da Zona Norte carioca. Nada fora do comum, tirando o fato de que as modelos eram todas pacatas senhoras na faixa entre 60 e 70 anos. E a irreverência e a criatividade de Eduardo não param por aí. Em 1998 criou o concurso da “Miss Terceira Idade de São Paulo”, em 1999 “A Mais Bela Senhora do Rio de Janeiro” e em 2001 idealizou também os concursos Miss Rio de Janeiro da Maturidade, para senhoras entre 40 e 60 anos, Rainha Rio de Janeiro da Maturidade e Rainha das Rainhas para senhoras a partir de 61 anos Ambos os eventos chegam a doze anos consecutivos, sempre apoiados pelo Deputado Domingos Brazao.

Tanta criatividade fez o nome do artista correr mundo, de Buenos Aires, Angola, Polônia, Japão a toda a Europa. Dentre muitos registros pela mídia, destaca-se uma matéria num jornal japonês. O que diz o texto? Até hoje o artista não consegue saber, para diversão dos amigos. Também foi destaque da Tv Européia ARTE, num documentário feito no Brasil para ser exibido em toda a Europa. No ano de 2012 Eduardo foi convidado a gravar um documentário sobre MISSES DA AMERICA LATINA que será exibido na primavera de 2011 na Polônia.

Se a fama correu mundo, seu carinho e dedicação a seu ofício e ao publico da terceira idade rendeu-lhe Moções da Câmara Municipal e Assembléia Legislativa, entre 2001 e 2007, alem da COMENDA EXPOENTE (uma das maiores comendas): “Percebi que no mercado existem grifes direcionadas a mulheres maduras mesmo sendo minoria, mas que faltavam manequins com o biótipo próprio para conduzir nas passarelas este vestuário”. Por isso desenvolveu a proposta de oferecer a beleza madura um back ground que permitisse realçar o talento da meia idade à terceira idade, onde transcendesse o aspecto cronológico e compusesse, com muita elegância e charme, o perfil da modelo/manequim apta a um comportamento profissional que se contextualizaria na moda das mães e avós: “Esquecemos que na maioria das vezes, o poder de consumo e de experiência está justamente voltado para esta faixa etária. Se dermos oportunidade a estas pessoas aumentaremos o mercado consumidor dos empresários ligados à moda”.

Hoje Eduardo Arauju se tornou pioneiro no primeiro concurso criado para mulheres tamanho GG em 2010. Para Eduardo Araúju, seus concursos mostram que para ser bela não depende de idade ou peso. “O importante é dissociar o conceito de beleza da juventude, afinal, o mundo não é feito só de jovens de 18 anos e com manequins pequenos. Além de preenchermos uma lacuna no mercado de modelos, que se esquecia da terceira idade e das gordinhas como público-alvo. Não faço apologia a obesidade e sim apologia a felicidade e a oportunidade. Saber se aceitar, assim do jeito que somos. A Musa Fluvia Lacerda disse em uma entrevista que se manter pluz size também dá trabalho, pois não se trata de comer besteiras sentar no sofá, e sim de se exercitar e estar sempre com o exames em ordem para saber como a saúde anda… Por que afinal,o que nos interessa é a saude do corpo e da alma.

Vem ser feliz, vem? Afinal o universo conspira para aqueles que acreditam em seus sonhos. Fé, foco e determinação afirma Eduardo são os ingredientes para o $uce$$o.

Saiba mais »

Um pouco mais sobre Eduardo Arauju

Página 1 de 2 1 2 »

Imagens da galeria

Contato

Entre em contato.

E-mail: contato@eduardoarauju.com.br